Na feira de domingo

Postado em 21. set, 2010 por Karina em Diversos, Vivo On

Por que não sair um pouco da frente do seu computador e se perder entre cores, sabores e vozes? É isso mesmo, quero sugerir a você um passeio diferente. Convido-o a fotografar, deliciar-se e observar (como nunca) uma feira.

Não sei onde você mora, mas as feiras em São Paulo se assemelham muito às do interior, exceto pela vastidão dos corredores. Há quem vá à feira todos os domingos para saborear os famosos pastéis de vento que, por sinal, aqui são muito bem recheados e trazem um gostinho de infância.

Feira

Mas além dos pastéis, das vozes dos feirantes que se misturam, cada qual oferecendo sua melhor colheita, além da infinidade de cores, cheiros, sabores, além dos cachorros rodeando o “churrasquinho grego”, dos carrinhos atropelando os pés e dos legumes pisoteados no chão, muita coisa pode despertar seu olhar (ou sua lente) curioso (a).

Já parou para pensar no vendedor de mel, que enfrenta o medo das abelhas para poder oferecê-lo em pequenos gomos? E a simpatia dos feirantes que nos abordam com um “bom dia” oferecendo os melhores frutos de uma longa colheita? Talvez nem no seu ambiente de trabalho ou na sua escola você encontre tamanho bom humor!

Também a esperança da vendedora de buquês de flores que acredita que levará um pouco mais de amor, sorrisos ou mesmo de reconciliação aos enamorados… Aliás, flores sempre dão ótimas fotos! E a alegria do vendedor de peixes, que se diverte jogando pedrinhas de gelo em seu concorrente? Mas não, não há concorrência! Lá todos são amigos, unidos por um mesmo propósito.

Assim como o esforço do vendedor de garapa em moer cada galho de cana, que aos poucos se transmuta em um líquido tão doce quanto mel. Como se estivesse moendo a rudeza e o amargor da vida para extrair a brandura de um viver adocicado. E em copos de 300 e 500ml acredita que pode espalhar um pouco mais de doçura por aí, a um preço que todos podem pagar… E espalha! Não apenas o sabor doce da cana, mas a ternura de palavras gentis, de um sorriso aberto a cada um que se aproxima de sua barraca.

foto feira

Em dia de feira parece que tudo fica mais alegre e colorido. Que bom seria se, além de copos de garapa e gomos de mel, vendessem copos de ternura, potes de felicidade, doses de ânimo e pacotinhos de sorrisos. E como isso não é possível, sejamos então como o vendedor de garapa: façamos a nossa parte para adocicar um pouquinho a vida de cada um que cruza nosso caminho pelos corredores da vida. E grave todos esses momentos coloridos!

Quer ver tudo isso de pertinho? Tenho certeza que há uma feira perto de você. Aqui em São Paulo são inúmeras. A que descrevo e frequento fica localizada na Avenida Jabaquara, a aproximadamente 10 minutos do metrô Praça da Árvore e 3 minutos do metrô Saúde.

Porque não aproveita e vai conferir? Ela acontece todos os domingos, na parte da manhã. Boas compras e boas fotos!

Para mais dicas imperdíveis como essa, acesse o Blog Vivo On

Karina Perussi
Karina Perussi tem 23 anos, é publicitária, pisciana e não vive sem internet. Apaixonada por palavras e fotografias. Viciada em chocolate e coxinha de frango. Já foi assessora de imprensa, redatora e hoje é analista de mídias sociais.

Os comentários estão fechados.